A povoação teve início em meados do século XIX, quando o sertanista mineiro, José Teodoro de Souza, fixou residência no local. Outra versão atribui a fundação a Francisco Alves Pereia que, desligando-se de uma caravana destinada a Goiás, explorou o rio, mais tarde chamado "Lençóis", porque suas espumas brancas eram semelhantes a lençóis.

O patrimônio do Bairro de Lençóis, no território de Botucatu, teve início com a construção da capela em louvor à Padroeira Nossa Senhora da Piedade, sendo elevado à Freguesia Distrito, em 1858. Poucos anos depois, 1865, foi elevado a Município.

Por existir na Bahia uma localidade chamada Lençóis, mais antiga, sua denominação foi alterada em 1944, para Ubirama, escolhida em virtude de a cana-de-açúcar ser cultivada em grande escala no Município. O primitivo nome foi novamente adotado em 1948, acrescentando-lhe "Paulista" para diferenciar da Cidade baiana.

GENTÍLICO: LENÇOIENSE
FORMAÇÃO ADMINISTRATIVA

Distrito criado com a denominação de Lençóis, por Lei Provincial nº 36, de 28 de abril de 1858, no Município de Botucatu.

Elevado à categoria de município com a denominação de Lençóis, por Lei Provincial nº 90, de 25 de abril de 1865, desmembrado de Botucatu. Constituído do Distrito Sede.

Cidade por Lei Municipal de 31 de dezembro de 1895.

Por Lei nº 514, 02 de agosto de 1897, foi criado um Distrito de Paz no Distrito Policial de São Paulo dos Agudos, no Município e comarca de Lençóis a Sede da comarca de Lençóis foi transferido para a Vila de São Paulo dos Agudos por Lei nº 635, de 22 de julho de 1899, e a comarca de Lençóis, com Sede em São Paulo dos Agudos, passou a denominar-se comarca dos Agudos pela Lei nº 785, de 15 de julho de 1901.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do Distrito Sede.

Decreto-Lei nº 1897, de 22 de dezembro de 1922, cria o Distrito de Boreri e incorpora ao Município de Lençóis.

Em divisão referente ao ano de 1933, o Município de Lençóis compõem em 2 Distritos: Lençóis e Borebi.

Decreto nº 6753, de 06 de outubro de 1934, cria o Distrito de Alfredo Guedes e incorpora ao Município de Lençóis.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1956 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, o Município de Lençóis pertence ao termo Judiciário de Agudos, da comarca de Agudos, e se divide em 3 Distritos: Lençóis, Alfredo Guedes e Borebi e pertence ao termo de Agudos, Decreto-Lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, o Município de Lençóis e Distrito passa a denominar-se Ubirama.

Lei Estadual nº 233, de 24 de dezembro de 1948, o Município de Ubirama passou a denominar-se Lençóis Paulista.

Fixado o quadro territorial para vigorar no período de 1949-1953, o município é constituído de 3 Distritos: Lençóis Paulista, Alfredo Guedes e Borebi.

Assim permanecendo no quadro fixado pela Lei nº 2456, de 30 de dezembro de 1953 para 1954-58, porém na comarca de Lençóis Paulista.

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído de 3 Distritos: Lençóis Paulista e Alfredo Guedes e Borebi.

Lei Estadual nº 6445, de 09 de janeiro de 1990, desmembra de Lençóis Paulista o Distrito de Borebi. Em divisão territorial datada de 01-VI-1995, o município é constituído de 2 Distritos: Lençóis Paulista e Alfredo Guedes. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

ALTERAÇÕES TOPONÍMICAS MUNICIPAIS

Lençóis para Ubirama: teve sua denominação alterada, por força do Decreto-Lei nº 14334, de 30 de novembro de 1944.

Ubirama para Lençóis Paulista: teve sua denominação alterada, por força da Lei Estadual nº 233, de 24 de dezembro de 1948.